Kaiser Chiefs – Employment

Recentemente assistimos ao nascimento de um fenómeno musical a que se chamou de “revolução neo-new wave” e que pode ser ilustrado pelo sucesso de bandas como Franz Ferdinand, Dogs Die In Hot Cars ou The Futureheads. No seguimento deste hype chega-nos o álbum de estreia dos britânicos Kaiser Chiefs, intitulado Employment. Produzido por Stephen Street, este disco recebeu imensos elogios da crítica musical e foi nomeado para um Mercury Music Prize.

Employment
vai buscar inspiração aos anos 70, mais precisamente à época em que o movimento punk cedeu lugar à new wave. Os sintetizadores estão sempre presentes e o arranque é dado com “Everyday I Love You Less and Less”, uma música energética, carregada de humor e contagiante (daquelas que nos deixam um refrão na cabeça durante dias seguidos) em que Ricky Wilson relata uma história de total perda de interesse por uma namorada que se torna insuportável com o passar do tempo e o faz sentir enclausurado: “I can’t believe that you and me once did sex/ It makes me sick to think of you undressed, because everyday I love you less and less”. Segue-se “I Predict A Riot”, outra música repleta de ritmo dançante, inspirada no período em que Wilson trabalhou como DJ numa discoteca em Leeds.

Apesar de o início do álbum ser bastante promissor, nota-se que fica a faltar algo à medida que as faixas vão avançando. A energia vai decrescendo, cedendo lugar à monotonia e à previsibilidade. O entusiasmo começa lentamente a dar lugar à exaustão. Resultado: o disco torna-se cansativo.

No final, para relembrar ficam alguns momentos muito bem conseguidos, como “Everyday I Love You Less And Less”, “I Predict A Riot”, “Oh My God” e “Na Na Na Naa”, e mantém-se uma expectativa em relação aos futuros lançamentos dos Kaiser Chiefs. Employment é especialmente indicado para fãs da brit-pop que poderão encontrar aqui algumas semelhanças com o trabalho dos Blur ou dos Pulp.

6/10 | Carla Reis

Anúncios

~ por hiddentrack.net em 7, Agosto, 2005.

 
%d bloggers like this: