Morrissey – Bona Drag

Após ter alcançado um grande sucesso com o disco de estreia a solo, Viva Hate, Morrissey lançou single atrás de single, sendo que em 1990 decidiu reuni-los todos numa compilação, tal como já tinha feito com os Smiths em Hatful of Hollow ou The World Won’t Listen, à qual deu o nome Bona Drag. Dos vários singles incluídos em Bona Drag, alguns já tínhamos tido o prazer de os ouvir em Viva Hate, como são os casos de “Haidresser on Fire”, “Everyday is Like Sunday” ou “Suedehead”.

Neste disco podemos ouvir uma série de canções ao melhor estilo Morrissey, eloquentes, tocantes, duvidosas. Cada canção de Morrissey tem esta particularidade, aprofundam uma mescla de problemáticas que nos questionam a todos e, grande parte das vezes, faz-nos viver o que as próprias canções retratam, como se tivessem sido compostas só a pensar em nós.

De entre estas canções que marcaram a carreira de Morrissey, pode-se referir “November Spawned A Monster”, uma das suas canções mais torturadas (“So sleep and dream of love, because it’s the closest you will get to love”), com um acompanhamento perfeito de percussões por vezes tribais, as guitarras algo furiosas (quando não estão balançando) e a voz duma mulher a proferir certas palavras incompreensíveis, como se estivesse a praticar um certo rito de desespero.

A solidão é outro dos temas que Morrissey percorre, sem nunca soar lamechas ou vulgar, como em “Will Never Marry”, de onde se podem extrair os versos “I will live my life as I will undoubtedly die – alone”.

Outros dos momentos maiores deste disco têm por nome “The Last of the Famous International Playboys”, um dos singles de mais sucesso de Morrissey, “He Knows I’d Love to See Him” (que levanta algumas dúvidas sobre a orientação sexual do cantor, assunto que nunca foi muito esclarecedor através das suas composições – “He knows I’d love to see him happy, or as close as possible, as close as is allowed”) ou a faixa que fecha o disco, “Disappointed”, onde bateria, guitarras e sintetizador vão, de forma repetitiva, tocando cada um para seu lado, como a marcar o quão despontado estava o cantor quando compôs este tema (ou pelo menos quis fazer disso tema central da canção) – “Don’t talk to me, no, about people who are ‘nice’ , ‘cause I have spent my whole life in ruins, beacause of people who are nice”.

Bona Drag é um bom registo do estilo de Morrissey e é uma excelente entrada a quem está neste momento a penetrar no vasto mundo do Moz.

8/10 | João Moço

Anúncios

~ por hiddentrack.net em 31, Março, 2006.

 
%d bloggers like this: