Pearl Jam

Formaram-se em 1990 na cidade norte-americana de Seattle. Os Pearl Jam surgiram porque outra banda acabou. Os Mother Love Bone acabaram quando o vocalista Andrew Wood morreu de overdose, deixando o baixista Jeff Ament e o guitarrista Stone Gossard (ambos ex-Green River) livres para fundar uma nova banda. Os músicos convidaram o guitarrista Mike McCready e o baterista Matt Cameron (Soundgarden) para gravar uma demo. O californiano Eddie Vedder acrescentou a sua voz à demo original e foi convidado para se juntar à banda. Cameron já tinha os Soundgarden e quem veio completar a formação inicial dos Pearl Jam (nome que, julga-se, terá origem numa receita alucinogénica da avó do vocalista da banda) foi Dave Krusen.

Na mesma altura em que preparavam o seu primeiro álbum de originais, alguns dos membros da banda envolviam-se também nos Temple of the Dog, projecto de tributo a Andrew Wood.

Ten, o álbum de estreia da banda, foi editado pela Epic em Agosto de 1991, vários meses depois de estar pronto. Inicialmente sem grande fôlego no que diz respeito às vendas, o registo só começou a vingar no mercado quando Nevermind (1991) abriu caminho. Mas acabaram por vender mais do que o álbum dos Nirvana, tornando-se internacionalmente reconhecidos e idolatrados. O grunge estava mais forte do que nunca.

Depois de Ten, Dave Abbruzzese substituiu Dave Krusen na bateria, que terá abandonado a banda por motivos pessoais. Ao longo dos anos, este posto viria a demonstrar ser muito volátil.

Em 1992, a banda fez uma digressão muito bem sucedida e teve ainda tempo para gravar dois temas (“State Of Love And Trust” e “Breathe”) para a banda sonora de Singles, filme de Cameron Crowe.

Em 1993, os Pearl Jam editaram Vs. sem lançar quaisquer singles ou telediscos. O álbum estreou-se com o primeiro lugar na tabela norte-americana de vendas e foi um enorme sucesso; vendeu mais de um milhão de cópias na primeira semana. Entretanto, tinham estado em digressão com Neil Young, momento que aproveitaram para mostrar alguns dos novos temas e algumas versões diferentes de temas antigos.

A digressão subsequente ao álbum viu os Pearl Jam recusarem os estádios e entrarem em litígio com a Ticketmaster por esta agência promover a subida dos preços dos bilhetes a um nível exagerado, luta a que se juntaram R.E.M. e Neil Young, entre outros.

1994 foi o ano em que a banda gravou e editou Vitalogy. O baterista Dave Abbruzzese foi despedido e Jack Irons (ex-Red Hot Chili Peppers) entrou para o seu lugar. Editado primeiro em vinil e só depois em CD, o disco foi mais um sucesso de vendas.

O ano seguinte foi marcado por uma grande diversidade de acontecimentos e projectos. A banda perdeu a batalha jurídica com a Ticketmaster, Mike McCready editou um álbum com o projecto Mad Season, Stone Gossard fundou uma editora discográfica e Eddie Vedder andou em digressão com os Hovercraft, projecto de Beth Liebling, sua mulher. Foi também em 1995 que a banda editou um álbum com Neil Young, Mirror Ball, ainda que não fosse creditado à banda por razões legais.

Em 1996, a banda editou o seu quarto álbum de originais, No Code. Ao contrário dos antecessores, este trabalho – apesar de ter entrado para o primeiro lugar do top norte-americano – não vingou entre os fãs e a generalidade do público.

O ano de 1997 foi dedicado quase inteiramente à preparação de Yeld, que acabaria por ser editado em 1998. Mais uma vez, a história repetiu-se. Neste caso, as boas críticas não foram suficientes para que o álbum fosse um sucesso consistente. A digressão que se seguiu viria a dar origem a Live on Two Legs, editado ainda em 1998.

A relação da banda com os fãs sempre foi marcada por uma empatia muito forte. Uma das grandes provas é a edição em 1999 de uma série de singles exclusivos para membros do clube de fãs oficial, entre os quais “Last Kiss”. Este tema acabou por atingir um sucesso tão grande que foi mais tarde editado em larga escala.

2000 foi o ano em que a banda editou Binaural. Já com Matt Cameron na bateria, depois de este ter substituído Jack Irons, a banda voltou a não conseguir atingir os mesmos níveis de sucesso do início da carreira.

Foi em 2000 e em 2001 que os Pearl Jam editaram 72 álbuns duplos com os concertos da sua digressão, entre os quais se encontra o concerto dado pela banda no Estádio do Restelo, em Lisboa, a 23 de Maio de 2000. Estas edições tiveram como objectivo dar aos fãs uma oportunidade de terem o equivalente aos bootlegs mas com melhor qualidade sonora e um pacote interessante.

Em 2002, a banda regressou com Riot Act, um álbum que, como qualquer um dos Pearl Jam, não passou despercebido. No entanto, esteve, mais uma vez, longe do sucesso de álbuns como Ten e Vitalogy.

O ano seguinte foi o do lançamento de uma compilação de 30 b-sides e raridades, Lost Dogs. Entretanto, a banda terminou o contrato com a Epic, afiliada da Sony Music. Em 2004, a editora decidiu lançar Rearviewmirror (Greatest Hits 1991-2003), compilação dos mais conhecidos temas da banda, entre os quais “Man of the Hour”, canção dos créditos finais de Big Fish, filme de Tim Burton.

Em 2005, a banda fez uma digressão pela América do Sul – com direito a mais bootlegs no site oficial – e começou a gravar o seu oitavo álbum de originais. Os Pearl Jam assinaram pela J Records. Curiosamente, esta é também uma afiliada da Sony Music.

Já em 2006, a banda anunciou que o álbum estava para breve. Ao oitavo álbum, os Pearl Jam saíram-se com um homónimo. O primeiro single retirado do álbum foi “World Wide Suicide”, que a banda disponibilizou para download gratuito do seu site oficial, incentivando ainda as pessoas a partilharem a música com os amigos.

Pearl Jam foi editado a 2 de Maio.

Filipe Marques

Anúncios

~ por hiddentrack.net em 3, Maio, 2006.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: