The Raconteurs – Broken Boy Soldier

theraconteurs-brokenboyBroken Boy Soldier é exactamente o que se poderia esperar do encontro musical entre Jack White e Brendan Benson. É como se aparecessem aqui o rock cru dos White Stripes com menos profundidade e o indie pop/rock de Benson em desequilíbrio de cadência rock.

The Raconteurs é uma ideia antiga transformada agora em projecto paralelo (ou algo mais do que isso, como tem referido Jack White). O primeiro single, “Steady, As She Goes”, foi o grande motor da ideia há uns anos. Percebe-se porquê: entre outros predicados, a energia desta música é suficiente para ultrapassar os níveis de produção de uma eventual central fotovoltaica na Amareleja.

O resto do álbum alterna entre o rock relativamente tenso de “Broken Boy Soldier” e de Intimate Secretary” e a calma nocturna de “Call It A Day” e de “Together”. Mas Broken Boy Soldier não é um álbum de preto e branco em regime de exclusividade. E isto é bom, mas não tão bom como podia ser.

Por um lado, entre o preto e o branco há muito cinzento, muitas variações e uma ou outra aventura momentânea. “Blue Veins”, por exemplo, brinca nos terrenos dos blues. Por outro lado, tanto cinzento não esconde o facto de haver pouca cor aqui, poucas músicas que se destaquem pela diferença e pela qualidade arrasadoras. Sim, é um álbum rock e o nível geral é bastante elevado, é verdade, mas ainda assim… por mais força que o final de “Store Bought Bones” tenha e por mais estilo que “Level” demonstre, não há maquilhagem que disfarce as melodias aborrecidas e pouco variadas de cada uma destas músicas.

Quando se habitua meio mundo a ouvir música de qualidade superior à média, não se pode esperar que um disco simplesmente bom satisfaça as exigências. Pode argumentar-se que este não é um disco dos White Stripes e que esse é outro campeonato mas, ainda assim, a comparação é inevitável. Quanto a Brandon Benson, o seu trabalho a solo é bastante apreciado mas é bastante interessante vê-lo fugir um pouco da sua rotina.

Que não haja equívocos: Broken Boy Soldier é um trabalho muito interessante. Conjuga a sua qualidade com o facto de ser bastante comercializável, o que é sempre conveniente. Mas os Raconteurs surgem rodeados dos fantásticos day jobs de dois dos seus membros e o que podia ser uma mais-valia – para todos os efeitos, a qualidade dos músicos envolvidos é inatacável – acaba por ser um handicap.

7/10 | Filipe Marques

Anúncios

~ por hiddentrack.net em 22, Julho, 2006.

 
%d bloggers like this: