Panda Bear – Person Pitch

A residir em Lisboa, Panda Bear (aka Noah Lennox) mostra-nos a sua visão da capital portuguesa no seu maravilhoso novo disco a solo, Person Pitch. Depois de ter ultrapassado a morte do seu pai através do disco Young Prayer, Panda Bear decidiu neste novo registo deixar todos os instrumentos e concentrar-se na manipulação perfeita de samples. Durante dois anos Panda Bear recolheu samples vindos de todo o lado e de todos os géneros até que os juntou uns aos outros de forma a criar fabulosas canções que irradiam o sol de Lisboa, mas ao mesmo tempo um espírito solitário, que fez tudo sozinho, mas tendo sempre em mente a alegria de viver que encontrou por cá, com o nascimento da sua primeira filha.

Ainda antes de lançar Person Pitch já Panda Bear tinha editado alguns dos temas que aqui se fazem ouvir em formato single e desde logo sabíamos que estávamos perante uma obra maior, que se apoderava da folk ácida conhecida da banda de que faz parte, Animal Collective, mas também da luminosidade louca dos Beach Boys e de ecos de dub. Tudo emaranhado numa pop psicadélica que fascina a cada audição, sendo o ouvinte surpreendido a cada momento com pormenores aparentemente escondidos.

O disco abre com “Comfy in Nautica”, canção grandiosa, com Panda Bear a desafiar Brian Wilson na força das vocalizações. Em “Bros” Panda Bear quer atingir a perfeição, andando de carrossel, entrando no mundo das histórias de encantar, enquanto vê os carros passarem numa correria. Cada canção que por aqui se ouve tem mil e uma ideias encaixadas umas nas outras, manipulando Panda Bear tantos samples estranhos, mas que nos agarram de imediato.

“I’m Not” é a música preferida de Panda Bear. É etérea, flutua calmamente de manhã pelo rio Tejo na companhia dos seus amigos fantasmas que vão ecoando vozes cristalinas. “Good Girl/Carrots” começa com percussões tribais, pormenores electrónicos abstractos e com vozes a entrecortarem-se umas nas outras. Depois vem o caos e Panda Bear volta a cantar serenamente enquanto se um piano em loop. Mais à frente a música transforma-se nos Beach Boys cortados aos bocados e virados do avesso, com alguns ácidos à mistura. E da caixa de música infantil que se ouve no final passa-se para os ambientes densos do dub em “Search for Delicious”. Ouvem-se ecos de dub com efeitos sonoros a remeterem a um Fennesz.

Person Pitch é uma obra magna, com canções onde as ideias se atropelam umas nas outras, onde a riqueza melódica é imensa. Panda Bear mostrou-nos como é mais que possível criar algo de novo e fascinante com base nas musicas de outrem.

9/10 | João Moço

Anúncios

~ por hiddentrack.net em 27, Março, 2007.

 
%d bloggers like this: