Dapunksportif + The Vicious Five + Fonzie ao vivo em Corroios

No dia 24 de Agosto subiram ao palco do Kick Off Festival, em Corroios, um trio de bandas rock nacionais formado pelos Dapunksportif, The Vicious Five e Fonzie. O concerto foi marcado pelo peso distorcido e movido a guitarras dos Dapunksportif; e pela garra punk dos Vicious Five, liderados por Joaquim Albergaria, que são claramente uma das bandas que mais cresceu e amadureceu no panaroma rock nacional. Infelizmente, não foi possível assistir à actuação dos Fonzie.

:: 24 de Agosto de 2007

Apesar de haver quem continue a afirmar que a Margem Sul é um deserto, existe muito boa gente que se mantém empenhada em manter activa esta zona do país, tão perto da capital e tantas vezes (aparentemente) ignorada. E uma das localidades que mais se tem desenvolvido nestes últimos anos é Corroios. Esta revitalização de Corroios tem privilegiado, sobretudo, a cultura, numa aposta que começa já a dar os seus frutos. Existe uma programação musical activa, graças ao trabalho desenvolvido pelo Cine-Teatro de Corroios; decorre anualmente o concurso de música moderna, que é cada vez mais reconhecido no circuito; e a Junta de Freguesia promove e aposta no ecletismo, como ficou provado nas passadas festas da cidade, dedicando um dia a algumas das mais estimulantes sonoridades rock da nossa cena musical – o Kick Off Festival.

No passado dia 24 de Agosto, o palco Carlos Paredes recebeu então três das mais promissoras bandas rock do nosso país: os Dapunksportif, os Vicious Five e os Fonzie. Por motivos de força maior, foi-nos impossível assistir à actuação destes últimos. Mas, felizmente, pudemos testemunhar o concerto dos outros dois conjuntos, relato este que partilhamos nas próximas linhas.

Os Dapunksportif, a quem coube abrir as hostes, são apenas dois – Paulo Franco e João Guincho, nas guitarras e nas vozes –, mas ao vivo apresentam-se no formato tradicional de banda, com um baixista e um baterista, que lhes permite inflar o power-duo num stoner rock musculado e de guitarras abrasivas. As influências estão lá todas e são reconhecidas à distância: as flying-v recordam a reminiscências do hard-rock dos Motorhead ou dos White Zombie; o cabedal relembra o pós-punk dos Suicide e da cena nova-iorquina; e os riffs inflados de esteróides e hormonas e cultivados em ginásios stoner trazem à memória, obrigatoriamente, os Queens Of The Stone Age e os Kyuss.

Verdadeiros pugilistas rock, a actuação dos Dapunksportif faz-se do seu álbum de estreia, Ready! Set! Go!, recebido com entusiasmo pelo público que começou a projectar os primeiros esboços do mosh pit que iria abrir nos concertos seguintes. No final, o reconhecido single “I Can’t Move” possibilitou os primeiros refrões em uníssono, enquanto a banda se despediu com “Summer Boys”, em formato esticado, distorcido e com muito feedback.

Os Vicious Five são cada vez mais a banda rock nacional da actualidade. Já têm uma falange de apoio considerável, os seus temas já começam a ser reconhecidos pela generalidade do público e já criaram uma base fiel de admiradores. Por isso, não é de admirar que comecem a estar um pouco por todo o lado que vamos: em festivais de verão, nas festas da terra, nos bares da nossa cidade, a abrir bandas internacionais ou, simplesmente, em concertos em nome próprio. Por isso, a sua presença em Corroios só foi estranha por não ter sido a fechar o Kick Off Festival…

Quem tem acompanhado a evolução do quinteto lisboeta neste último par de anos, tem notado um crescimento notável dos Vicious Five: a banda está mais madura, mais evoluída tecnicamente e mais confiante. E o que se ganha em competência musical, perde-se em improviso e entrega, algo que desde cedo fez destacar a banda das demais que emergiram na nova vaga rock que atingiu Lisboa. Isto apesar da atitude da banda se manter irrepreensível, sempre liderados pelo carismático vocalista Joaquim Albergaria.

Cada vez mais ágil a manipular o microfone por entre os passos de dança, fazendo relembrar os bons velhos tempos de Roger Daltrey (não é inocente a escolha da t-shirt dos The Who), Joaquim Albergaria lidera com garra aquele motim de garage-punk, feito por miúdos para os miúdos, como quando o rock tinha a ver com ser festivo e rebelde. Com o mosh pit oficialmente aberto, o público respondeu com entusiasmo aos refrões dos já clássicos “Smile On Those Daggers” ou “Fallacies and Fellatios”, fazendo levantar muito pó com o explosivo “Bad Mirror” – “we got enough self esteem to have no self esteem”. Mais calmos foram os temas novos que integrarão o novo álbum dos Vicious Five, ainda naturalmente muito verdes para serem tocados ao vivo com o mesmo entusiasmo.

Foi sob aplausos e gritos de apoio que a banda se despediu de Corroios, naquele que era o seu primeiro concerto na localidade. E a seguir, vinham os Fonzie…

texto: Pedro Soares
fotos: Vitor Nascimento

Anúncios

~ por hiddentrack.net em 25, Agosto, 2007.

 
%d bloggers like this: