Joanna Newsom – Joanna Newsom & The Ys Street Band EP

Joanna Newsom & The Ys Street Band EP foi gravado ao vivo num estúdio californiano meses depois de Ys, o segundo longa duração da cantautora, mas só conheceu a luz do dia em Abril desde ano. É o EP criado para suporte da digressão europeia de Joanna Newsom – e dos músicos que a acompanham –, que contou com duas apresentações no nosso país, a dois e três de Maio, em Lisboa e Braga, respectivamente. Constituído apenas por três temas, o EP apresenta-nos a inédita “Colleen”, mas também a “Cosmia”, do Ys (2006), e a “Clam, Crab, Cockle, Cowrie”, do The Milk-Eyed Mender (2004) com novos arranjos orquestrais, que não irão surpreender quem marcou presença nos concertos de Newsom em Maio.

“Colleen” é um cântico marítimo, uma lenda, com raízes na cultura celta, sobre uma mulher que foi resgatada do mar – “I came this way from the deep blue sea” – e se esqueceu que era uma baleia. Newsom, a trovadora, conduz-nos habilmente pela história, pela inadaptação de Colleen, pelos seus sonhos estranhos e avisadores – “’A grey and sloping-shouldered thing said: / ‘What’s cinched ‘round your waist, Colleen? / Is that my very own baleen?’” – até à descoberta das suas origens.

Depois do inédito eximiamente produzido e interpretado, recordamos um dos temas do álbum de estreia de Joanna Newsom. Há muitos pontos que separam “Clam, Crab, Cockle, Cowrie” deste EP da do The Milk-Eyed Mender e todos eles são notórios. A introdução de outros instrumentos para além da harpa e a voz masculina que acompanha Joanna Newsom em certos momentos do tema vieram enriquecê-lo, indiscutivelmente. Mas a diferença maior encontra-se na maturidade que a voz de Newsom alcançou no espaço de tempo que separa as duas versões. Apesar de Newsom não gostar, a sua voz era facilmente caracterizada como infantil depois da audição do The Milk-Eyed Mender. Agora, a utilização de tal adjectivo demonstra bastante falta de atenção… ou de imaginação.

O melhor do EP ficou guardado para o fim. “Cosmia” já tinha demonstrado um grande potencial para ser considerada uma das melhores músicas de Ys e aqui não há dúvidas que subsistam. O tema desenvolve-se num tom mais intimista, que lhe cai melhor. Como qualquer letra de Newsom, “Cosmia” conta-nos uma história rica em metáforas e analogias, densa e envolvente. Uma história de um romantismo peculiar, que se torna característico de Newsom. Depois de terminada a audição, fica-nos na memória a súplica: “Why’ve you gone away? / Gone away again? / I’ll sleep through the rest of my days, / if you’ve gone away again.” Não há nada que falhe neste tema, desde a voz serena e aconchegante de Newsom, à sintonia entre todos os instrumentos.

Joanna Newsom & The Ys Street Band EP é uma boa surpresa e demonstra que Newsom tem ainda muito para dar depois do grandioso Ys, o que torna mais altas ainda as expectativas acerca do próximo álbum.

9/10 | Sílvia Dias

Anúncios

~ por hiddentrack.net em 7, Setembro, 2007.

 
%d bloggers like this: